Dúvidas

Dúvidas

As dúvidas abaixo são as perguntas mais freqüentes (FAQ’s, em inglês) de nossos clientes em relação aos serviços de tradução que prestamos. As respostas são claras e objetivas e devem esclarecer as suas dúvidas.

Clique na pergunta para ver a resposta:

O que é lauda?

Se você compra carne por quilo, laranja por dúzia e tecido por metro, tradução você comprará por lauda, a unidade mais utilizada, no Brasil, para quantificar e cobrar serviços de tradução.

O termo “lauda” é utilizado desde o tempo da máquina de escrever, em que uma lauda correspondia a uma folha de papel, era assim cobrada, e não é necessário dizer que isso gerava cobrança indevida, pois tudo era contabilizado, mesmo as linhas em branco.

O advento dos processadores de texto mudou a forma de quantificar e cobrar a tradução, mas o termo “lauda” permaneceu.

Atualmente, as formas mais comuns para quantificar a lauda são:
  • Por número de caracteres
  • Por número de palavras

Não se pode chamar essa quantificação de padrão, pois há lauda de todo tamanho. A JUCESP, por exemplo, define lauda como o conjunto de 1.000 caracteres sem espaços. Por outro lado, o SINTRA sugere a cobrança por palavra.

Assim, temos que lauda é, geralmente, um conjunto de caracteres (com ou sem espaços) ou palavras traduzidas.

Afinada com os padrões internacionais, a Language Associates define lauda como um conjunto de palavras, pois traduzimos palavras, não caracteres. Esse sistema garante ao cliente que ele pagará apenas pelo que foi traduzido.

Quanto maior for a lauda (palavras ou caracteres), maior será o preço. Lembre-se disso ao comparar preços de diferentes fornecedores.

O que é tradução juramentada?

Todo documento escrito em idioma estrangeiro somente será aceito em órgãos públicos, tribunais, cartórios de Registro de Títulos e Documentos e afins, se acompanhado da respectiva tradução para a língua portuguesa, de acordo com o Decreto n° 13.609.

Em outros termos, se você vai apresentar: (i) carteira de habilitação estrangeira ao DETRAN (órgão público) para obter a carteira de habilitação brasileira; (ii) certidão de óbito estrangeira para pleitear bens de inventário (juízo); (iii) diploma escolar estrangeiro para comprovar escolaridade (em universidade pública); entre outros, você deverá apresentá-los acompanhados de suas respectivas traduções juramentadas.

Acompanhados quer dizer que os documentos originais deverão estar anexados à tradução. Para correlacioná-lo a uma tradução, o documento original é carimbado pelo tradutor e identificado com o número da respectiva tradução. Vale lembrar que documentos pessoais (cédulas de identidade, passaportes etc.) originais não são carimbados, mas as cópias são.

A tradução de um documento nem sempre precisa ser juramentada. Se, por exemplo, você tem um documento escrito em idioma estrangeiro e quer simplesmente saber o que está escrito, sua tradução não precisa ser juramentada.

Para mais esclarecimentos, vide “Qual a diferença entre tradução juramentada e simples?”.

O que é tradução simples?

Ao contrário da tradução juramentada, que somente pode ser realizada por tradutor juramentado, a tradução simples, ou tradução livre, é a tradução sem as formalidades da tradução juramentada e, portanto, pode ser feita por tradutor não juramentado.

Os termos “simples” e “livre” são usados apenas para diferenciar de “juramentada” e não significa que a tradução seja “fácil” ou “sem validade”, como alguns pensam. Para mais esclarecimentos, vide “Qual a diferença entre tradução juramentada e simples?”.

O que é tradutor juramentado?

Tradutor juramentado é a forma abreviada de Tradutor Público e Intérprete Comercial, cargo exercido mediante nomeação pelas Juntas Comerciais no País. Em outros termos, é um tradutor cuja qualificação foi, em tese, testada em concurso público e cujas traduções, chamadas traduções juramentadas, têm validade perante órgãos públicos, tribunais, cartórios de Registro de Títulos e Documentos e afins, em todo território nacional. Para mais esclarecimentos, vide “O que é tradução juramentada?”.

Qual a diferença entre tradução juramentada e simples?

Em termos de conteúdo, não há. A tradução juramentada ou simples de um documento terá o mesmo conteúdo. Por exemplo, “my pen”, em inglês, será sempre “minha caneta”, em português.

A diferença entre a tradução juramentada e a tradução simples, ou livre, é que a juramentada somente pode ser realizada por Tradutor Público e Intérprete Comercial, ou tradutor juramentado, e deve ser impressa em papel timbrado do tradutor, com firma reconhecida, e, por sua vez, a simples é realizada por tradutor, juramentado ou não, e não é impressa em papel timbrado, nem tem firma do tradutor reconhecida.

Prefira solicitar uma tradução simples, ou livre, sempre que ela não precise ser juramentada. Para mais esclarecimentos, vide “O que é tradução juramentada?”.

A tradução juramentada tem validade no exterior?

De acordo com o Decreto n° 13.609, as traduções juramentadas são válidas em todo o Brasil. Já no exterior, cada país tem as suas próprias leis e regulamentos sobre a aceitação de tradução e, embora as traduções juramentadas sejam geralmente aceitas, convém sempre consultar quem receberá o seu documento sobre a sua aceitação. Para mais esclarecimentos, vide “O que é tradução juramentada?”.

Minha tradução será feita por tradutor nativo?

Alguns usuários de tradução (“clientes”) perguntam se seu documento será traduzido por tradutor nativo da língua para a qual o documento é traduzido, crendo que isso implique garantia de qualidade da tradução. Isso não é necessariamente verdade.

O tradutor profissional deve dominar ambos os idiomas com que trabalha e, portanto, suas traduções para idioma estrangeiro devem ter a mesma qualidade que as para a sua língua nativa.

Obviamente, o tradutor nativo da língua de chegada terá mais facilidade e agilidade para traduzir, principalmente expressões idiomáticas, podendo deixar a tradução mais natural ao leitor. Talvez com menos facilidade e agilidade, isso também possa ser feito pelo tradutor profissional estrangeiro, sem que a qualidade de sua tradução seja inferior à do tradutor nativo.

Se por um lado o tradutor nativo pode parecer mais hábil, por outro ele terá a mesma dificuldade para entender as minúcias de uma língua que não seja a sua materna, podendo, em virtude disso, cometer erros de semântica na tradução.

A Language Associates tem em seu quadro de colaboradores tradutores de diversas nacionalidades, mas, sobretudo, tradutores profissionais.

Dentre eles, no caso de traduções de inglês, por exemplo, há os que são habilitados somente para traduções para o português (por sentirem desconforto ao redigir no idioma estrangeiro) e os que são habilitados para traduções para o inglês, independente de sua nacionalidade.

Sua tradução será feita por um tradutor profissional, devidamente habilitado e treinado para produzir textos fiéis à língua de partida, mas dentro do espírito da língua de chegada.

A tradução juramentada pode ser feita a partir de cópia do documento?

Sim. Entretanto, o tradutor juramentado mencionará que, a pedido verbal da parte interessada, a tradução foi feita a partir de uma cópia. Vale lembrar que alguns órgãos não aceitam traduções feitas a partir de cópias, mesmo com a menção do tradutor. Nesse caso, o tradutor juramentado não terá nenhuma responsabilidade e, por isso, é sempre bom verificar se isso será um problema para o órgão ao qual se destinam o seu documento e a tradução.

Como posso enviar o documento a ser traduzido?

Para orçamento ou tradução, você pode enviar o seu documento por e-mail ou fax, ou entregá-lo pessoalmente. Entretanto, no caso de tradução juramentada, você deverá entregar o respectivo original pessoalmente, ou enviá-lo por portador, antes que a tradução seja finalizada. Caso contrário, sua tradução será finalizada com a menção de que, a pedido verbal da parte interessada, a tradução foi feita a partir de um arquivo ou fax, conforme o caso. Para mais esclarecimentos, vide “O que é tradução juramentada?” e “A tradução juramentada pode ser feita a partir de cópia do documento?”.

Originais não são necessários para finalizar traduções simples.

O que são notarização e consularização?

Legalização notarial e consular, respectivamente.

A notarização (ou legalização notarial) é um expediente semelhante ao reconhecimento de firma no Brasil, em que um notário reconhece a assinatura aposta em um determinado documento. Geralmente, é feita abaixo da assinatura ou em documento apenso ao documento assinado.

A consularização (ou legalização consular) é um endosso de autoridade diplomática brasileira no país em que foi emitido um documento, para legitimá-lo. Geralmente é feita, em português, em documento apenso ao documento assinado.

Dependendo da finalidade do documento, a consularização poderá ser exigida para ser aceito no Brasil. Consulte o órgão ao qual você pretende apresentá-lo para saber se a consularização é necessária ou não. Caso afirmativo, a consularização deve ser providenciada antes da tradução juramentada.

Consulte a lista de Consulados.

Em quanto tempo a tradução fica pronta?

Geralmente, até 15 laudas e sujeito a disponibilidade, par de idiomas e outros fatores, a sua tradução fica pronta em 1 (um) dia útil. Para mais esclarecimentos, vide “O que é lauda?”.

Caso você precise ter certeza de quando fica pronta a sua tradução, solicite um orçamento.

Caso sua dúvida não tenha sido esclarecida, clique aqui.